Home Novidades Top 5 Curtas-Metragens no Disney+

Top 5 Curtas-Metragens no Disney+

by João Borrega

Disney, em conjunto com a sua parceira Pixar, não é feita só de longas metragens. Por entre cada sucesso mundial de bilheteira e um sem fim de nomeações a prémios de Melhor Filme de Animação, existem muito projectos curtos que não chegam a ter a atenção merecida do grande público. 

Engenhosamente, a Disney conseguiu dar visibilidade a alguns destes projectos ao colocar uma curta-metragem de animação a dar antes do início de um filme seu nos cinemas. Esta técnica resultou, gerando um falatório muito maior do que aquilo que estas películas iriam ter se não fosse o caso. 

Até que veio o salvador para muitos criadores dentro da Pixar Disney+. Este serviço de streaming consegue arrecadar e dar visibilidade a estas histórias mais curtas mas que não deixam de ser igualmente espectaculares. 

Assim, depois de ter viajado um pouco pela plataforma, gostaria de vos dar a conhecer as 5 melhores curtas de animação disponíveis no serviço de streaming que todos devem ver (ou rever, também são super curtas, não ocupam muito o vosso tempo). 

5 – Float (2019)

Escrito e realizado por Bobby Rubio, “Float” conta a história de um pai que descobre que o seu filho tem uma particularidade  – consegue voar. Porém, com medo que fosse julgado pela sociedade, o pai tenta ao máximo esconder a característica do seu filho, até que se vê confrontado com a decisão de ter de o aceitar tal como ele é. 

“Float” tem tanto de doce como de profundamente realista, percebendo-se desde o início que esta é uma história criada com inspirações da vida pessoal do próprio autor. Com uma animação polida, Rubio tenta fazer-se ouvir sobre um tema tão íntimo e pessoal de uma forma clara e poética. 

Maioritariamente sem falas, o silêncio de diálogos só é quebrado por uma frase gritada pelo pai para o filho que fará despedaçar o coração de qualquer espectador. É para se ver. E sentir. E refletir. 

4 – Purl (2018)

Esta é uma das curtas mais imaginativas desta lista. “Purl” revolve à volta de um novelo de lã que irá começar um novo trabalho numa firma que, inicialmente, não o aceito. Assim, ele terá de se camuflar e infiltra-se até ao momento em que tem de mostrar o seu próprio ser. 

Saída no auge do movimento #MeToo, esta curta realizada por Kristen Lester aborda de forma original e divertida a dificuldade da vida da mulher num mundo empresarial maioritariamente preenchido por homens. Estão presentes todos os obstáculos e todas as “manhas” que a mulher poderia usar para conseguir infiltrar-se no grupo, porém no final demonstra que tudo isto pode ser ultrapassado de uma forma bastante simples – basta aceitarem-se a todos de igual modo.

3 – Loop (2020)

Em “Loop” voltamos ao tema das de como duas pessoas poderiam conviver com uma característica diferente de uma pessoa. Neste caso, vimos dois jovens num campo de férias que precisam de comunicar para poderem chegar à outra margem. Isto poderia ser simples, porém um dos jovens tem uma característica especial – a rapariga é surdaé muda.

“Loop” é simples, mas não deixa de ser bonito com toda a sua simplicidade.  A sua mensagem é importante e dita de forma acessível para todos, independentemente da sua idade. Mas existem também muitos simbolismos e pequenos detalhes que elevam a beleza da execução da história. 

Para além disso, o que faz com que “Loop” se destaque ainda mais relativamente a outras curtas de animação é uma cena pós-créditos que conclui de forma perfeita a história do início de amizade dos jovens, deixando-nos com um sorriso na cara. 

2 – Piper (2016)

Para muitos, “Piper” é uma obra-prima do mundo das curtas de animação. E é fácil de perceber porquê.

Para compensar a sua história simples de uma ave-bebé à descoberta de um mundo novo, “Piper” oferece-nos uma animação foto-realista impressionante. Seja com a espuma das ondas ou os pequenos grãos de areia pousados nas penas da ave, “Piper” é deslumbrante do primeiro ao último segundo. 

A realização por parte de Alan Barillaro também é perfeita, colocando o espectador nas patinhas da pequena ave e levando-nos numa montanha-russa de sentimentos, de alegria a medo e terror, tal como a ave sente. Tudo acompanhado por uma banda-sonora singela a cargo de Mark Orton que torna tudo ainda mais mágico. 

“Piper” é curto (apenas 6 minutos), mas é incrível. Recebeu o Óscar de Curta-Metragem de Animação por algum motivo. Perde 6 minutos e vê esta obra-prima. Vale bem a pena. 

1 – Bao (2018)

E, na minha opinião, a melhor curta de animação disponível no Disney+ é o fenomenal “Bao”

Vencedor do Óscar de Melhor Curta de Animação, este filme escrito e realizado por Domee Shi conta a história de uma relação entre mãe e filha através de uma parábola com comida. 

“Bao” é magistralmente doce, embalando-nos numa receita de diversão e inocência tão pura e carinhosa. Até que nos impõe a realidade à frente e, como uma chapada de luva, faz com que a protagonista tenha de aceitar a verdade, com o espectador a servir de mosca a pairar sobre a história. 

É incrível o impacto emocional que “Bao” consegue causar em apenas 8 minutos. É certamente uma impressão duradoura e que fará com que muito espectador fique com vontade de falar com a família e estar mais presente no dia-a-dia. Eu, certamente, fiquei. 

You may also like

Leave a Comment

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00