Red Notice: That’s all, Folks!

RED NOTICE - (L-R) RYAN REYNOLDS, GAL GADOT and DWAYNE ‘THE ROCK’ JOHNSON STAR IN NETFLIX’S RED NOTICE RELEASING NOVEMBER 12, 2021. WRITTEN & DIRECTED BY RAWSON MARSHALL THURBER. Cr: Frank Masi/NETFLIX © 2021

“Red Notice” junta Dwayne Johnson, Ryan Reynolds e Gal Gadot, numa comédia onde a Netflix não olhou a custos (110 milhões de euros) para entregar o costume. Numa panóplia de elementos reciclados, onde Johnson é o herói musculado, enquanto Ryan Reynolds improvisa todas as deixas a pensar que é o sujeito mais engraçado do planeta, Gal Gadot consegue destacar-se. 

“Red Notice” tenta ser a resposta da Netflix a “Bourne”, “James Bond” e “Mission: Impossible”, com resultados pouco brilhantes. Nesta história, o destaque vai para três Ovos de Cleópatra que, dado o seu valor, interessam a um bilionário egípcio, que oferece 300 milhões a quem os conseguir entregar a tempo do casamento da filha. Por conseguinte, esta notícia chama a atenção de Nolan Booth (Reynolds), um ladrão de arte, e de The Bishop (Gadot), uma outra ladra de renome. A dada altura, John Hartley, analista do FBI (retratado por Johnson) terá de fazer equipa com Booth para chegar aos Ovos antes de The Bishop.

A longa-metragem justifica a presença no catálogo da Netflix, porém, a sustentabilidade de possíveis sequelas permanece em mistério, especialmente pelo facto do argumento de Rawson Marshall Thurber patinar no gelo.

“Red Notice” é, de tal forma, uma linha de montagem previsível que, desde o segundo em que começa, sentimos que já vimos tudo o que vai acontecer. Até as próprias cenas de ação parecem tiradas, sem apelo nem agravo, de outros filmes. No início, há uma cena de parkour num andaime que já foi feita (de forma brilhante) em “Casino Royale” e depois em “Quantum of Solace”. Em seguida, existe a fuga de uma prisão russa com um helicóptero, que é bem elucidativo de algo que visto há apenas alguns meses em “Black Widow”. Isto tudo para não fazer menção ao vasto leque de cenas em que “Fast & Furious” parece encontrar-se com “Indiana Jones”.

Red Notice. (L to R) Ryan Reynolds as Nolan Booth, Dwayne Johnson as John Hartley and Gal Gadot as The Bishop in Red Notice. Cr. Netflix © 2021

Este filme baseia-se inteiramente no charme dos atores que apresenta. A Netflix apostou no facto do público ficar muito contente por ver uma parceria entre Reynolds e The Rock, com Gadot adicionada em boa medida. E isso parece chegar. De resto, há um vazio. Porquê? Porque apesar de ser um filme de ação, não existe ameaça. “Red Notice” tem uma ausência quase completa de vilões. A ameaça dos heróis é um traficante de armas em desenho animado, interpretado por Chris Diamantopoulos, que parece um pateta alegre. Assaltos. Pancadaria. Tiros. That´s all Folks!

The Rock e Ryan Reynolds surgem apenas em piloto automático. É uma vitória fácil para ambos. Apenas Gal Gadot atinge um certo destaque, porque tem que interpretar uma criminosa astuta em vez de ser uma Mulher Maravilha. É como se Giselle (a sua personagem em “Fast & Furious”) tivesse recebido um spin-off, embora a atriz assuma um tom mais divertido.

Em suma, parece estar tudo pronto para uma franquia da Netflix. De resto, “Red Notice” é o equivalente a suor e balas de um filme de Natal medíocre. Até funciona melhor se, enquanto o vemos, estivermos a prestar atenção a algo muito mais interessante na nossa vida.

Posts relacionados

Never Have I Ever Temporada 3 – Crítica Série

DC League of SuperPets – Crítica Filme

MOTELX 2022: O Terror prepara-se para invadir a cidade (outra vez)