Home Cerimónias Os Momentos Mais Icónicos dos Golden Globes

Os Momentos Mais Icónicos dos Golden Globes

by Francisco Barreira

É já no dia 28 deste mês que, a partir do hotel Beverly Hilton, poderemos assistir à septuagésima oitava edição dos Golden Globes. Até à data, apenas foi anunciado que Jane Fonda irá ser a recipiente do prémio Cecil B. DeMille, prémio que celebra a carreira e excelência daqueles que contribuíram de forma suprema para a difusão da arte do Cinema. Amy Poehler e Tina Fey regressam enquanto anfitriãs, pela primeira vez desde 2015.

Em antecipação da tão esperada edição deste ano, relembramos alguns dos momentos icónicos que marcaram os Golden Globes, desde a habitual presença da comédia até a alguns momentos mais embaraçosos.

 

  • O Estranho Desaparecimento de Renée Zellweger

O ano de 2001 começou bem para a estrela de “Bridget Jones Diary”, com uma nomeação para Best Actress in a Musical or Comedy, pelo filme Nurse Betty. Quando Hugh Grant abriu o envelope e deu a conhecer que esta era a vencedora, Renée tinha desaparecido. Grant, sem saber o que se passava, decidiu aceitar o prémio em nome da atriz, e foi aí que ela por fim apareceu em palco, admitindo que tinha ido à casa de banho. E qual foi a urgência que quase comprometeu um dos momentos mais altos da sua carreira? Batom nos dentes. Situação que não se voltou a repetir em nenhuma das outras três ocasiões em que venceu um Golden Globe.

 

  • Oliver Stone Descobre os Efeitos Negativos das Drogas

O conhecido escritor era um estreante nestas andanças quando venceu um Golden Globe pelo seu guião em Midnight Express. Reconhecendo que este tipo de cerimónia tende a alongar-se, decidiu apimentar o seu serão recorrendo à cocaína. Indignado com o nível de atenção dado a várias séries policiais, Stone decidiu discursar sobre as políticas antidroga implementadas nos Estados Unidos. Não foi preciso esperar muito para que caísse uma chuva de apupos sobre o escritor, que mais tarde admitiu ter passado a mensagem de uma forma pouco clara, culpabilizando as drogas por isso. Não foi uma noite para recordar para Oliver Stone.

 

  • O Bom Humor de Jack Nicholson

O ano era 2003 quando Jack Nicholson subiu ao palco para aceitar o Golden Globe para Best Actor in a Drama pelo seu papel em About Schmidt. Mal começou o discurso, tornou-se evidente que o ator estava de muito bom humor. Nicholson não perdeu a oportunidade de espicaçar alguns dos seus colegas, não perdoando nem mesmo Nicole Kidman, que o havia apresentado como vencedor, momentos antes.

Já no final do seu discurso, o ator admitiu que tinha tomado Valium, o que gerou uma enorme gargalhada por parte dos presentes. Se isso contribuiu para o seu bom humor ou não, bom, isso fica ao critério de cada um.

 

  • Elizabeth Taylor Descobre os Efeitos Negativos do Álcool

Apesar da noite não lhe ter corrido tão mal como havia ocorrido a Oliver Stone, Elizabeth Taylor protagonizou um dos momentos mais peculiares da história dos Golden Globes, quando foi chamada para anunciar o vencedor do prémio para Best Picture Drama. Visivelmente “alegre”, decidiu abrir o envelope que continha o nome do vencedor antes de apresentar os nomeados. Quando foi esclarecida em relação a esse protocolo, aparentou ficar confusa por uns segundos, conseguindo, no entanto, evitar o erro de anunciar o vencedor prematuramente.

 

  • O Poder da Palavra, com Oprah Winfrey

Na edição de 2018, Oprah subiu ao palco enquanto vencedora do prémio Cecil B. DeMille. No epicentro da tempestade #metoo, já era esperado um discurso poderoso da acarinhada apresentadora, e esta não desiludiu.

Oprah incidiu sobre o futuro das mulheres, tendo como pontos de referência tanto as dificuldades que enfrentaram no passado como as quais contra ainda se debatem. Apontou o dedo à falta de representatividade no mundo do cinema, falou um pouco sobre os seus heróis, sobre aqueles que a apoiaram ao longo da sua carreira, e chamou a atenção para o valor de todas aquelas cujos nomes desconhecemos, e que tanto contribuem para um papel mais acentuado das mulheres na sociedade. Foi sem dúvida um discurso memorável, num momento de afirmação do discurso feminista.

 

  • Não Matem os Guionistas

Entre 2007 e 2008, deu-se uma revolução que teve um impacto tremendo no mundo do entretenimento, a greve dos guionistas e escritores. Indignados com os baixos salários em relação aos lucros dos grandes estúdios, milhares entraram em greve. Uma das vítimas colaterais desta guerra acabou por ser a edição de 2008 dos Golden Globes. Houve receio de boicotes e manifestações, tendo, por isso, a cerimónia sido cancelada. Os vencedores acabaram por ser anunciados numa conferência gravada a partir do hotel Beverly Hilton. Existe uma pequena possibilidade de ter sido o Daniel Day Lewis a fomentar toda esta situação só para não ter de discursar.

 

  • O Rei dos Memes Volta a Atacar

Quando o ator e meme andante, Leonardo DiCaprio, compareceu na cerimónia dos Golden Globes em 2016, esperava ficar na história apenas pela sua vitória na categoria de Best Performance in a Motion Picture – Drama, mas o destino quis que fosse diferente. Tudo o que bastou foi um mero encosto em Lady Gaga para a sua imagem se tornar viral mais uma vez. Memes e Gif´s surgiram de forma quase imediata, fenómeno que o próprio DiCaprio disse não entender.

 

  • Quem Quer Ser Vacinado?

A edição de 2019 dos Golden Globes contou com Sandra Oh e Andy Samberg enquanto apresentadores. As críticas foram mistas, mas ficou claro que não seria uma combinação a repetir neste tipo de cerimónia. O momento mais esquisito surgiu quando o par decidiu oferecer ao público presente vacinas para a gripe. A iniciativa foi encarada com alguma estranheza por parte dos presentes, incluindo por William DaFoe, cuja reação foi similar à de um aluno do 4º ano quando é chamado para ir ao palco durante uma peça de teatro.

 

  • Ricky Gervais ao ataque 

Entre 2010 e 2020, Ricky Gervais apresentou os Golden Globes por 5 vezes, tendo-se tornado assim num dos mais icónicos apresentadores da história do evento.  O seu humor britânico, aliado ao seu à vontade em criar desconforto na audiência, formam a receita ideal para entreter aqueles que acompanham a cerimónia através da televisão ou internet. Sempre ousado e sem medo de ofender, Gervais escolhe as suas vítimas a dedo, sendo que ninguém está verdadeiramente a salvo de ser vítima de um pequeno Roast por parte do comediante. Se não acreditarem, perguntem ao Mel Gibson.

 

  • Bette Midler, Sua Marota!

Vencer um Golden Globe é um dos momentos altos da carreira de um ator ou atriz, uma oportunidade para agradecer aos mais próximos, para contar um pouco da sua história ou para partilhar piadas de cariz sexual.  Essa foi a opção selecionada por Bette Midler, que decidiu relembrar a piada que Joan Crawford tinha feito anteriormente, quando comparou os seus seios aos próprios Golden Globes. Para completar o quadro, utilizou o prémio para simular um ato sexual por uma fração de segundo, que, no entanto, bastou para imortalizar o seu discurso.

You may also like

Leave a Comment

-
00:00
00:00
Update Required Flash plugin
-
00:00
00:00