Beautiful Wedding – Crítica Filme

Depois da surpresa que foi Beautiful Disaster, que contou com a presença de Dylan Sprouse e Virginia Gardner em Portugal, surge a sequela Beautiful Wedding para mais uma aventura deste casal.

Abby e Travis não começaram a sua relação da forma mais convencional mas lá encontraram o que têm em comum no meio das suas diferenças e tornaram-se um dos casais mais engraçados de 2023. Eu não estava à espera de ter gostado tanto de Beautiful Disaster na altura que saiu, porque provou que ainda é possível fazer comédias divertidas, que não se levam a sério.

Quando soube da existência da sequela, fiquei reticente, porque quando o primeiro filme é uma surpresa tão boa, geralmente o segundo já pode forçar mais a história. Embora tenha sentido isso em Beautiful Wedding, reconheço que a essência continuou lá e foi igualmente divertido.

Este casal acabou por ter de fugir para o México, onde alugou uma vila para estarem a celebrar a sua lua de mel com os melhores amigos, depois de terem casado em Las Vegas (numa noite de bebedeira). Mas vamos percebendo os prós e contras deste casamento, como é que eles vão reagindo aos desafios e como vão terminar esta aventura.

O filme torna-se muito divertido muito graças aos atores. A Virginia e o Dylan têm uma química incrível em ecrã e mesmo as personagens do Shepley e America, que também são um casal, ajudam a que haja sempre bons momentos.

Com umas boas pipocas, é o filme perfeito para levar a cara metade ou os/as amigos/as ao cinema para não pensar muito da vida e para rir um bocadinho!

Posts relacionados

Godzilla x Kong: The New Empire – Crítica Filme

Desconhecidos estreia a 20 de março em exclusivo no Disney+

Os últimos destaques da 23.ª edição do MONSTRA