The Witcher – Nightmare of the Wolf:

Quando The Witcher estreou no final de 2019 na Netflix, todos ficaram rendidos à história do Geralt de Rivia. Poucos meses antes da segunda temporada da série sair, o serviço de streaming lança o spin-off/prequela The Witcher: Nightmare of the Wolf.

Ao conhecermos o Geralt de Rivia, é inevitável querermos saber mais sobre ele: como foi o seu percurso e como se tornou no bruxo que vemos na série ou melhor, quem o ensinou. Este primeiro spin-off centra-se em Vesemir (voz de Theo James), o bruxo que foi responsável então pelo treino de Geralt.

Neste anime, vamos conhecendo o percurso de Vesemir com um passo na sua infância e o momento no presente em que tem de finalizar um trabalho, cujo objetivo é de matar um monstro que anda a rondar o reino de Kaedwen, mas algumas descobertas vão sendo feitas que vão abalar tudo o que este bruxo conhece.

Algo que gostei bastante em Vesemir, foi o toque mais sarcástico que Theo James traz a esta personagem, que acaba por fazer com que geremos uma certa empatia com o mesmo, nem que seja porque também temos um olhar sobre a sua infância e como foi o seu treino de bruxo sob a alçada de Deglan assim como também conhecemos o seu primeiro e único amor Illyana.

Ao início parecia que o filme estava a querer demorar a arrancar mas acho que era necessário entendermos esta personagem e a sua peculiaridade: foi ele que se quis tornar um bruxo, ao contrário dos seus colegas que foram abandonados ou entregues como forma de pagamento. E vá-se lá perceber qual é a mania dos bruxos gostarem de tomar banhos quentes!

Contudo, a evolução no ritmo que o filme vai tendo, torna esta animação fácil de se ver e bastante interessante para que conheçamos um pouco mais da ordem dos bruxos e para que também seja mais fácil percebermos a vida de Geralt na série que todos conhecemos.

A animação em forma de anime traz também uma frescura aos formatos que estamos habituados a ver. Não são todos os que estão habituados a ver anime, mas é fácil rendermo-nos se for uma história que estamos a acompanhar.

Claro está que este filme não vai ser para todos, tal como a série live-action não o é. É somente para quem gosta de The Witcher e ficou curioso depois da primeira temporada ter sido um pouco confusa a nível de timeline.

Posts relacionados

I Know What You Did Last Summer: Primeiras Impressões

You – Temporada 3: Poderá esta relação ser salva nos subúrbios?

Sombra: Os rostos que não deixam de ser procurados