O Colapso: Uma minissérie (in)tensa mas que vale a pena ver

“O Colapso” estreia dia 8 e 9 de janeiro no canal AMC e é uma das minisséries mais aclamadas do ano, onde são retratadas algumas situações que acontecem após o início do fim da sociedade.

O canal AMC optou por fazer uma estreia de quatro episódios dia 8 de janeiro e mais quatro no dia 9 de janeiro, às 22h10. E acreditem que vai ser a maneira mais fácil de ver esta série porque o que vão ver… deixa a pensar.

A premissa é simples. Sem sabermos bem o que acontece logo ao início, vamos apercebendo-nos em cada episódio (que representam dias diferentes) que o sistema está a colapsar. O que se calhar num segundo dia desde que tudo começou parecem apenas falhas pontuais de eletricidade, depressa evolui para os multibancos deixarem de funcionar e alguns dias depois, o caos está instalado.

Como reagiríamos se a sociedade tivesse um fim agora? Todos os instintos são ativados: a sobrevivência ao procurar comida, ao procurar abrigo, ao procurar gasolina para ir para outros lados… É só olhar para o panorama que tivemos em 2020 com uma pandemia (embora o cenário da série não seja o mesmo): enchemos supermercados à procura de bens essenciais (em que até o papel higiénico esgotou) por não sabermos o que viria a seguir.

Se todos os acontecimentos que a série representa já são intensos por si só, a forma como ela foi gravada em plano-sequência/take contínuo, em que toda a ação se passa ali naquele take sem cortes, também vai ajudar a que fiquem com o coração nas mãos num sentido em que é impossível não serem impactados com o que estão a ver.

A série vê-se muito bem porque são episódios de 20 minutos bem (in)tensos em que nunca vemos um desfecho final, ou seja, o final do episódio deixa-nos sempre a pensar no que terá acontecido a seguir.

A realização de Jérémy Bernard, Guillaume Desjardins e Bastien Ughetto tem uma grande importância na série pela maneira como optaram por demonstrar os acontecimentos, assim como a decisão de todos os episódios representarem sítios diferentes como um supermercado, uma bomba de gasolina ou até mesmo um aeródromo, dando-nos uma visão bastante realista, porque o que vemos são humanos a lutarem pela sua sobrevivência em que cada um tem as suas reações em plenos momentos de desespero, de incerteza, o que nem sempre permite que tomem as decisões mais racionais e nós ficamos aflitos ao ver isso.

Com isto, digo-vos que é sem dúvida uma minissérie a espreitar no canal AMC.

(esteve nomeada para o Emmy Internacional de Melhor Minissérie ou Telefilme)

Posts relacionados

I Know What You Did Last Summer: Primeiras Impressões

You – Temporada 3: Poderá esta relação ser salva nos subúrbios?

Sex Education T3: Uma série que evolui com as suas personagens