Modern Love – Temporada 1: Uma série que deixa um sorriso ou uma lágrima na cara

Modern Love é uma série inspirada em histórias reais de uma coluna com o mesmo nome do The New York Times. Em Portugal estreou na Amazon Prime e chegou mesmo a receber uma nomeação nos Emmy Awards.

Não se foquem no nome da série para tentar entender do que é que a mesma se trata porque os diversos tipos de amor que são representados, não sei se a palavra “moderno” será a melhor palavra para os descrever.  É certo que, ao longo da série, acompanhamos várias histórias de amor que os leitores submetem para a coluna. Embora sejam pequenas, com  cerca de 1500 palavras, a adaptação para um episódio resulta num episódio de 30-40 minutos que deixa qualquer um com um sorriso ou lágrimas na cara.

Nos primeiros oito episódios vamos percebendo que a empatia, a ligação humana, entre outros valores falam mais alto e como é que estas histórias acontecem num mundo cada vez mais frenético, com redes sociais, (e se calhar entra aqui um pouco a palavra do título), mais “moderno”.

Não é o tipo de série em que ficamos a pensar no que acabámos de ver mas de certa forma deixa-nos aquele calor no coração ao pensar que ainda existem histórias tão bonitas e que nos comovem. Que não podemos pensar que o amor é algo tão cliché, embora claro, o texto original seja adaptado.

Os títulos dos episódios também desvendam um pouco do que podemos encontrar nesse episódio. Temos de tudo um pouco, como por exemplo no primeiro episódio, “When the Doorman Is Your Main Man” em que um porteiro se torna o apoio mais inesperado mas confiável de uma jovem que mora no prédio onde dele trabalha, ou ainda no terceiro “Take Me as I Am, Whoever I Am” em que conhecemos uma mulher bipolar e como é que ela reage a certas situações, especialmente amorosas,  ou ainda o sexto episódio, “So He Looked Like Dad. It Was Just Dinner, Right?”, em que uma jovem vê no seu chefe uma figura paternal e cria uma ligação com ele fora do trabalho.

Nestes episódios encontramos amor paternal, ligações fortes, amizades que conseguem incentivar a mudança, abraçar o inesperado seja um amor que não estávamos à espera ou sair da nossa zona de conforto, como lidar com a rotina da vida de casal depois dos filhos saírem de casa e também aproveitar as segundas oportunidades que a vida nos dá para sermos felizes, se quisermos abraçar essa felicidade.

Todas as histórias passam-se com Nova Iorque no pano de fundo, o que não exigiu uma grande produção a nível de cenários e efeitos. Contudo, a série acaba por ganhar muito no elenco que tem, desde nomes como Tina Fey, Anne Hathaway, Olivia Cooke, Julia Garner, Dev Patel (nomeado para Melhor Ator numa Série de Comédia), Andy García, Sofia Boutella, Cristin Milioti, John Slattery, Andrew Scott, entre outros.

De todos os episódios, o que mais me conquistou foi sem dúvida logo o primeiro, “When the Doorman Is Your Main Man”,  que considero que é uma grande abertura que define o tom para os restantes episódios. É, acima de tudo, uma série feel good e convido-vos a irem ler os textos originais, se vos despertar a curiosidade!

A segunda temporada de Modern Love estreia a 13 de agosto na Amazon Prime.

Posts relacionados

I Know What You Did Last Summer: Primeiras Impressões

You – Temporada 3: Poderá esta relação ser salva nos subúrbios?

Sombra: Os rostos que não deixam de ser procurados