close

O mestre Danny Boyle regressa ao grande ecrã ao realizar uma drama musical sobre um Mundo sem os The Beatles neste “Yesterday”. 

Apesar de ter um traço de realização bastante característico, sabemos que Danny Boyle salta de género em género por cada filme que faz, do terror ao drama indiano, de sci-fi a thriller. Desta vez, Boyle oferece-nos um drama com aspectos musicais que tem a intenção de entreter o público. 

“Yesterday” conta-nos a história de Jack Malik (Himesh Patel), um músico a lutar constante por ser reconhecido, sofre um acidente rodoviário quando o Mundo fica sem electricidade por 12 segundos. 

Ao acordar, Jack apercebe-se que é a única pessoa no Mundo que se recorda das músicas dos The Beatles. Assim, decide tentar a sua sorte ao intitular-se autor dos maiores sucessos da banda britânica.

Assim, terá de lidar com o sucesso e o mundo da indústria musical, tal como conseguir manter-se fiel a si mesmo e à sua paixão escondida para com Ellie Appleton (Lily James)

Comecemos pela melhor parte do filme – “Yesterday” tem um carisma absurdo. É uma completamente carta de amor aos The Beatles e às obras-de-arte vindas deste grupo (ou seja, as suas músicas). Com um respeito gigante por parte dos actores e do realizador, o filme tem um bom ritmo e prossegue uma ideia interessante que fará muitas pessoas pensar se fariam o mesmo naquela situação. 

Himesh Patel e Lily James têm uma química palpável, tal como todo o elenco oferece uma performance competente. Até mesmo Ed Sheeran demonstra que tem mais capacidades talentosas para além das de songwriter. Quem diria…

Os momentos musicais são cativantes, especialmente se o espectador conhecer o catálogo dos The Beatles. Tudo isto é acompanhado por uma excelente realização e edição, típicos de um Danny Boyle no seu melhor. 

Porém, “Yesterday” peca por ser demasiado superficial no tema que aborda. Está mais preocupado em agradar o público e em ser um romance, do que em desenvolver o tema de comparação do panorama musical dos anos 60/70 com o da actualidade. 

Para além disso, o argumento de “Yesterday” tem a ideia de que Jack Malik teria um imenso sucesso apenas por escrever aquelas determinadas coisas. Porém, fecha os olhos a vasta quantidade de factores que contribuíram para o gigante legado dos The Beatles. Seja o factor de serem outros tempos, da imagem do quarteto, da inspiração dos The Beach Boys ou das experiências e evolução tecnológica que os mesmos implementaram em estúdio. 

Tudo contribuiu para o sucesso dos The Beatles, não apenas as suas músicas. “Yesterday” assume que foi apenas as músicas que foram a catapulta para o sucesso e esse pequeno factor deixou-me a corroer o cérebro em toda a duração do filme.

No final, “Yesterday” irá agradar aos fãs de The Beatles e a quem pretende ter um bom momento no cinema para poder bater o pé. Apesar de oferecer os maiores êxitos da banda, não tem a profundidade desejada para que se revele ser um filme top na filmografia de Danny Boyle

Review overview

Realização 6.8
Representação 6.2
Argumento 5.3
Fotografia 5.9
Banda Sonora 6.9
Edição 6.6

Summary

6.3 Rating “Yesterday” irá agradar aos fãs de The Beatles e a quem pretende ter um bom momento no cinema para poder bater o pé. Apesar de oferecer os maiores êxitos da banda, não tem a profundidade desejada para que se revele ser um filme top na filmografia de Danny Boyle.

Tags : Cinemacríticadanny boylehimesh patellily jamesthe beatlesyesterday
João Borrega

The author João Borrega

%d bloggers like this: