close

Ao que tudo indica, a saga X-Men conheceu o seu fim com o filme que estreou recentemente, X-Men Dark Phoenix. Para uma saga que fez parte da vida de muitos por cada vinte anos, o final foi bastante decepcionante.

A história deste filme começa com o passado de Jean Grey e sob que circunstâncias ela se transformou num dos X-Men. Temos isto especialmente porque todo o filme se vai desenrolar em volta dela e na transformação dela na Fénix Negra, como o título do filme indica, depois de uma missão no espaço em que ela absorve um poder que ninguém sabe ao certo do que se trata.

A nível de representação, ainda é o que se safa melhor no filme. Voltamos a ter Sophie Turner como Jean que está super bem para o papel que ela tem de desempenhar neste filme. Temos também James McAvoy e Michael Fassbender, Charles Xavier e Magneto, que retornam a estas personagens que já tão bem conhecemos e que continuam a desempenhar um óptimo trabalho (embora tenha gostado mais do Magneto neste filme).

Não gostei assim tanto do papel que Nicholas Hoult como Hank McCoy desempenhou neste filme, mais a nível de argumento do que outra coisa. Também é sempre óptimo voltar a ver Jennifer Lawrence no papel de Raven/Mystique mesmo quando ela parece que está ansiosa para acabar de gravar a sua parte e deixar esta saga de uma vez por todas.

(Btw… O Tye Sheridan parece que continua no filme Ready Player One com aqueles óculos, juro que não conseguiu parar de pensar isto.)

Regra geral, todos os atores se comportam bem a nível de representação para o argumento que tinham, o que me leva a falar num dos principais problemas deste filme.

Em primeiro lugar, temos uma história que começa bem e focada em Jean Grey, mas depois fica tudo super atabalhoado e confuso a partir do momento em que ela recebe um poder que ninguém sabe ao certo o que é (e não, a descrição que eles fazem dele não ajuda a perceber), que é atraído por ela, sem ninguém saber porquê e que por sua vez também atrai uns vilões que ninguém percebe quais são as suas motivações, quem são ou de onde raios vieram.

Jessica Chastain é aqui a cara nova e está incluída no papel de vilã com uma personagem que ninguém sabe o nome – e não, não decorei da única vez que devem ter dito.

Se isto não é frustrante, digam-me o que é. A questão é que vamos ficando iludidos porque temos umas cenas de ação pelo meio que até mostram muito bem os poderes dos nossos X-Men e que até estão bem feitas mas no geral são tantas as cenas que não fazem sentido que nem dá para perdoar.

Com isto, posso arriscar dizer que os efeitos visuais até estavam ok mas não eram incríveis. Mas claro, é preciso uma boa interpretação para os efeitos visuais parecerem bem neste caso. Dou o exemplo de Sophie Turner que deve ter feito muitas gravações em que apenas fez caretas e mexeu as mãos e no pós-produção é criada toda uma personagem poderosa.

Claro, depois há casos como quando são exibidos os poderes de Storm que claramente tiveram pouco empenho em torná-los mais realistas.

Mas o que me deu realmente pena para além do argumento foi a banda sonora. De Hans Zimmer, o que vamos ouvindo é incrível e quando achamos que uma cena vai corresponder ao áudio… enganamos-nos redondamente e a cena acaba por perder impacto.

Com isto posso dizer também que Simon Kinberg não fez o melhor trabalho neste que é, à partida e até prova em contrário, o último filme da saga. Nem conseguimos sentir que isto foi um final.

Sim, o filme passou por algumas situações como reshoots e assim. Mas o produto final não podia ser desta maneira. Ficámos com muitas perguntas, houve demasiadas pontas soltas, coisas que não foram explicadas como deve de ser, algumas cenas que podiam ter sido retiradas e outras que podiam ter mais destaque ou desenvolvimento.

Mas atenção: com isto não quero dizer que o filme está péssimo. Não está, é um filme que até se vê, nem que seja pela diversão. Mas se tiver que avaliar tecnicamente, não posso dizer que é um bom filme, seja a que nível for, mas especialmente por se tratar de um final decepcionante para mim e, decerto, para muitos fãs.

E tudo graças àquele terceiro ato e aquele final super anti-climático… Como é que se pode sentir satisfeito ao ver aquilo depois de uma saga com quase 20 anos? É doloroso.

Com isto tudo, os fãs vão lembrar-se deste filme? Provavelmente não. Nem sequer vão pensar nele como o último filme da saga porque nem sequer foi feito em conformidade com isso. Eu sinto-me assim até porque, já fui ler várias coisas e ainda não percebi onde é que este filme se encaixa na cronologia sem parecer que estou a pensar na cronologia de Avengers Endgame.

Apesar de tudo, vamos sentir a falta dos X-Men.

Review overview

Representação 5.5
Realização 3
Argumento 3
Fotografia 3.5
Efeitos Visuais 3.7
Banda Sonora 7

Summary

4.3 Rating

Tags : beastcharles xavierdark phoenixjames mcavoyjennifer lawrencemagnetomichael fassbendermystiqueNicholas Houltsimon kinbergsophie turnerx-men
Beatriz Silva

The author Beatriz Silva