close
Séries

5 séries vistas recentemente

Há sempre novas séries a surgir e que merecem (ou não ser vistas). Trago-vos cinco experiências recentes que tive com The Crown, Master of None, Riverdale, Friends from College e Midnight Texas.

The Crown

Esta série deve ter sido das melhores que vi ultimamente, confesso. Já estava curiosa quando a Claire Foy ganhou o Golden Globe no início do ano e John Lithgow e agora já deu para perceber o porquê disso. Ela, no papel de Queen Elizabeth II (sim, recuso-me a escrever Isabel), e ele no papel de Winston Churchill, contam a história sobre a vida da rainha desde que o seu pai (rei George) morreu até aos dias de hoje, apesar de a temporada ter acabado na parte em que Winston renuncia ao cargo e há uma série de eventos a acontecer que vão determinar o reinado de Elizabeth (The Crown vai agora para a segunda temporada brevemente). O mais interessante desta série é que nós queremos sempre “spoilers”, que neste caso nem deviam ter esta palavra. O que quero dizer com isto é que temos sempre aquele bichinho de ver se as coisas aconteceram mesmo, como é que aconteceram, comparar as personagens e os actores (podiam ser sósias, mesmo, que óptima seleccção!) e não há uma coisa a apontar nestes pormenores. Escusado será dizer que a devorei em 3 dias.

Recomendo vivamente porque conseguimos estar ligados à história ao mesmo tempo que desfrutamos de uma série.

tv show the crown

Master of None

Comecei a ver esta série não só por semi recomendação, como também por preparação para os Emmys Awards que são já dia 17 de Setembro. E como é uma comédia, perfeito! É, à semelhança de The Crown, talvez uma das melhores séries que já vi ultimamente. Adoro mesmo a maneira como o Aziz Ansari interpreta a sua personagem, tem um toque mesmo engraçado nele, não sei se é a sua forma de estar, o seu sotaque… Oh well, passando à frente. Para quem nunca viu, Master of None retrata a vida pessoal e profissional de Dev Shah, um actor de 30 anos a tentar fazer-se à vida em Nova Iorque. Isto envolve tudo, namoradas, encontros às cegas, chatices no trabalho, não saber para onde se virar, a relação com os pais pelo facto de ser indiano (a cultura, religião, preconceitos, etc.), os amigos. Faz lembrar um pouco o nosso dia a dia e rimo-nos muito porque maior parte das coisas acontecem mesmo assim, só que nós não nos apercebemos logo. Há um episódio que gosto particularmente na primeira temporada que retrata a discrepância entre homens e mulheres, por exemplo, nos engates e assédios. Um must-see!

netflix tv show master of none aziz ansari

Friends from College

Não tenho grande coisa a dizer sobre esta série. Comecei a ver porque achei que poderia ser interessante mas acabou por fugir muito às expectativas que tinha. Sim, faz-nos pensar se poderiamos ter a amizade que Max, Nick, Sam, Marianne, Ethan e Lisa têm desde os seus tempos da faculdade daqui a uns anos, e a série explora bastante isso: como é que a amizade deles ainda se mantêm, os casamentos e traições, balançar a vida adulta com a nostalgia dos tempos áureos. Rimo-nos um pouco mas não vai mais para lá do que isso. Claro que ficamos muito revoltados com algumas coisas que acontecem mas não nos apegamos por completo às personagens.

Acho que desiludiu mais porque até tem um elenco interessante, composto por Keegan-Michael Key, Fred Savage, Nat Faxon, Annie Parisse, Jae Suh Park e Cobie Smulders. Foi renovada para a segunda temporada.

tv show friends from college

Riverdale

Claramente esta é uma série para adolescentes. Depois do sucesso de 13 Reasons Why, se calhar pensaram que ia resultar algo assim, mas não acho que tenha corrido bem. A narrativa basicamente passa por um grupo de adolescentes de uma pequena comunidade chamada Riverdale que tenta encontrar respostas para o homícidio do seu colega, Jason Blossom, e à medida que o vão fazendo, vão descobrindo segredos, especialmente relacionados com os seus pais.

Apesar de ter algum mistério porque não sabemos bem quem é o autor do homícidio até a série começar, torna-se cliché, porque eles vão-se metendo uns com os outros romanticamente, mas é uma série para adolescentes, do que é que eu estava à espera? Não é uma escolha maravilhosa de série mas se não vos apetecer pensar muito ou tiverem irmãos mais novos em casa, ponham-nos a ver. É só uma sugestão.

netflix tv show riverdale

Midnight Texas

Da mesma autora da série True Blood (terminada em 2014), Charlaine Harris apresentou Midnight, Texas ao mundo com personagens que já vimos noutras séries mas num ambiente completamente diferente. Midnight, no Texas, é habitada por seres sobrenaturais como vampiros, bruxas, médiums, anjos, entre outros e é lá que ficam confortáveis e são aceites entre eles. Mas há uma linha ténue que é revelada com a chegada de Manfred à cidade: o que separa o mundo dos mortos e o mundo real é cada vez menos.

Não é má, já consegui ver piores séries que esta mas também não é uma série que nos consiga puxar muito. Há quem diga que é só a repetição da fórmula da série que a antecedeu. E claro, é um pouco creepy às vezes e uma pessoa fica muito confusa com o que está ali a acontecer. Porém, conseguimos adorar o elenco!

  • François Arnaud (Manfred, medium) que participou em Blindspot e em The Borgias;
  • Dylan Bruce (Bobo, humano) de Orphan Black Heroes Reborn;
  • Parisa Fitz-Henley (Fiji, bruxa);
  • Arielle Kebbel (Olivia, humana) de The Vampire Diaries 90210;
  • Jason Lewis (Joe, anjo) de Brothers & Sisters Sex and the City 1 e 2;
  • Peter Mensah (Lemuel, vampiro) de True Blood Spartacus;
  • Sarah Ramos (Creek, humana e recente affair de Manfred) de Parenthood e How to Be Single;
  • Yul Vazquez (Reverendo Emilio, tigrehomem – é como se fosse um lobisomem mas com a forma de um tigre. Who knows.) de Captain Phillips.
poster tv show midnight texas

 

The Golden Take

The author The Golden Take

Leave a Response

%d bloggers like this: