close
O segundo episódio desta sétima temporada de Game of Thrones já fez com que o nosso coração acelerasse um pouco mais depressa do que na semana passada. Intitulado de “Stormborn”, só podia vir daí uma tempestade e já não é apenas a dos White Walkers. 

*tantan tananantan tananantan (…)* – desculpem.

O início faz logo jus ao nome do episódio: uma tempestade lá fora e Daenerys a observá-la, quase como um throwback à noite em que ela nasceu ali, em Dragonstone, numa noite como aquela. Ao longo dos tempos, ela tem vindo a ganhar estaleca para este cargo mas também desconfiança em relação a quem está ou não do seu lado porque neste momento, ela precisa de todos os aliados FIÉIS que consiga ter. A rifa calhou a Varys que foi “vítima” de um interrogatório intenso por parte de Daenerys sobre o passado dele, as suas conspirações e os reis que ele serviu, tendo sido um deles o pai dela. Ficamos na dúvida se ela acredita nele ou não, mas ficou a promessa:

                 *Damn, Khaleesi. “Fire and Blood” nunca lhe assentou tão bem*

Com a tempestade, vem Melisandre – sem estar molhada, incrivelmente – que conta à Khaleesi da profecia do Fogo – “The Long Night is coming. Only the prince who was promised can bring the dawn” – mas a tradução da mesma pode-se referir a um príncipe ou uma princesa e que, como tal, ela tem um papel a desempenhar, assim como Jon Snow. Depois de ouvir os feitos dele, ela fica logo com a pulga atrás da orelha para o conhecer e manda Tyrion convocá-lo, frisando a parte que ele tem de se ajoelhar. Ela não brinca em serviço.

prophecy of promised prince melisandre

 

*Get out, Meli Meli*

Quando Jon recebe a carta, tanto ele como Sansa concordam que Tyrion é boa pessoa mas ela continua a insistir que é uma armadilha. Já é fácil perceber que está cada vez mais #TeamCersei nas suas atitudes. (Numa referência à primeira temporada,) Jon pede-lhe para ler a última linha da carta que diz “Todos os anões são bastardos aos olhos dos pais”. Esta foi a frase que Tyrion lhe disse quando se conheceram.

E por falar em Cersei, ela já numa vendetta para convencer os lordes de todo o lado que a Daenerys vai acabar com as casas deles. Eles não querem propriamente saber se ela tem exércitos, apenas se preocupam com os dragões adultos que ela possui. Mas ao que parece, os ferreiros já andam a trabalhar numa lança que é capaz de perfurar a estrutura óssea do dragão. Fiquei bastante chateada com isto porque se me matam os dragões, eu não respondo por mim! Aproveito para deixar o aparte de que nunca se falou tanto no Mad King e no que ele fez como neste episódio.

Agora que já estão todos juntos em Dragonstone, Tyrion explica às aliadas de Daenerys vindas de Dorne (Ellaria Sand), das Iron Islands (Yara e Theon Greyjoy) e de Highgarden (Olenna Tyrell) que a sua estratégia não passa por atacar Kings Landing mas sim por cercá-los. Quando elas começam a ir contra ele, Daenerys, numa atitude muito carismática, chega-se à frente e diz para o tratarem com respeito porque ele é a sua Mão. *That’s right, don’t mess with him!* Para além disto, reforça o que ele lhe tinha dito no início do episódio:

“I’m not here to be the Queen of ashes”

Depois de ele apresentar o “plano das festas todo”, elas concordam todas. Girl power!

dragonstone game of thrones war plans

Neste episódio, finalmente Samwell conhece Jorah Mormont, que cada vez está pior da grayscale… Sam ainda tenta dizer ao meistre que acha que sabe como curar o cavaleiro, mas é ignorado. Mais tarde, temos uma cena um bocado sensível aos olhos das pessoas (e aconselho vivamente que não vejam isto enquanto estão a comer) em que Sam começa a tirar a parte infectada do corpo de Jorah para pôr um medicamento, que apesar de provavelmente não o curar, pode ajudar a atenuar o efeito rápido da doença. E eis que temos um grande plano disto acontecer seguido da transição épica para a comida de um homem que está no mesmo bar que Arya – o sítio onde Hot Pie, o amigo dela, AINDA trabalha.

sam tarly and jorah mormont cure of grayscale

 

“Can’t believe I thought you were a boy. You’re pretty.” – Hot Pie

Há uma parte muito funny que Arya diz com indiferença que tem feito uma tarte ou duas (todos sabemos que tartes foram estas) e um momento muito nostálgico quando Hot Pie lhe diz que os Boltons já não estão em Winterfell e que Jon é o Rei do Norte agora. Ela que estava determinada a ir para Kings Landing, sente agora que deve ir para casa, para ver os irmãos que já não vê há tanto tempo. Será que vamos ter uma reunião Stark em breve? O pior é que quando Arya decide ir para lá… Jon decide que vai ter com Daenerys a Dragonstone depois de receber uma carta de Sam a dizer que há uma montanha de vidro de dragão lá. Jackpot! Sansa estava toda revoltada contra ele ir porque dizia que ele os ia abandonar a todos mas quando descobriu que ia ser ela a ficar no poder, já só acenou com a cabeça. *Calada é que você está bem, Sansa.* É caso para dizer, fica lá com Winterfell, porque nós queremos é ver o encontro entre Daenerys, Jon e Tyrion!

O momento mais fofo e ao mesmo tempo “awkard” foi entre a Missandei e o Grey Worm. Não soou familiar a atitude dela quando entra pelo quarto dentro e fica super ofendida por ele não se ir despedir dela antes de ir para Casterly Rock? *Girls drama, always* Ele revela-lhe num discurso de deixar a lágrima a cair que nunca teve medo de nada e que sempre foi o mais corajoso mas que ela era a fraqueza dele. Foi comovente ou não foi comovente? Afinal estava aqui um romântico escondido. Ficamos um bocado à toa quando ele a beija e ela interrompe mas logo a seguir ela abre o outfit e tchanan. Começa a despi-lo e neste momento todos ficámos a imaginar “ai como será quando ela vir aquilo?” e ele hesita um bocado mas depois permite que ela veja. Nisto, temos toda uma visão de ele começar a descer pelo corpo dela abaixo na cama e pronto, ficamos por ali porque já vimos demasiado (há quem talvez ache que não). Aposto que ele até vai com outro alento para a guerra.

grey worm and missandei intimate scene

Este episódio teve muitas referências à primeira temporada, pelo menos mais duas. A primeira, foi quando vemos Jon Snow atirar-se com raiva à goela de Littlefinger quando este diz que ama Sansa, ao que Snow lhe diz que se ele toca na irmã, que o mata. Se bem se lembram, quem já tinha feito o mesmo a Peter foi Ned Stark.

jon snow and littlefinger

A segunda referência foi quando temos a reunião mais heartbreaking entre Arya e Nymeria. A dona reconhece a loba que fica atenta quando ela lhe começa a dizer que vai voltar ao Norte e para Nymeria ir com ela. Mas já passou tanto tempo que a loba já tem a sua “vida” e acaba por lhe virar as costas. Ao princípio ficamos tristes pela Arya porque o seu animal virou-lhe as costas, mas depois ela sorri e diz “That’s not you”. Para quem não se lembra da season 1 (deviam ter revisto tudo!), provavelmente pensou que a loba não era a dela. Mas na verdade, foi uma referência à cena em que Ned diz à filha que ela há-de ser uma lady e não uma espadachim, que há-de ter marido e filhos e Arya responde-lhe prontamente “No. That’s not me”. Por isso, tal como ela nunca foi “domesticada”, faz todo o sentido que a loba dela esteja em sintonia com ela neste aspecto. Isso sim, é bonito.

E depois… Ai, a cena final. Acho que nunca disse tantas asneiras para dentro e não sei bem porquê, tendo em conta que já vimos inúmeras batalhas em Game of Thrones. Enquanto Ellaria e Yara se estavam a beijar, Euron Greyjoy, decidiu atacar os barcos dos sobrinhos. Claramente, este maluco vai tirar toda e qualquer reputação ao Mad King, porque o homem parecia um desvairado na guerra, com os olhos super esbugalhados e a rir que nem louco.

yara theon and euron greyjoy battle

Entre explosões, chamas, muitos golpes de espada, pessoas a arrancar orelhas e dentes e algumas mortes nomeadamente de Obara e Nymeria Sand, Euron consegue fazer de Ellaria e Obara reféns (provavelmente para levar à Cersei a mulher que matou a filha dela como presente) e pelo meio, ainda pica o sobrinho enquanto tem Yara presa pelo pescoço. Mas Theon começa a transformar-se em Reek novamente e salta borda fora. Eu não sei quanto a vocês, mas acho que já não havia mais nomes que eu pudesse ter chamado ao Theon depois de ver isto. Esgotei mesmo todas as possibilidades.

O episódio acaba e ficamos super revoltados com aqueles minutos finais mas agora até custa esperar mais uma semana pelo próximo episódio, cuja sinopse diz  “Daenerys holds court. Cersei returns a gift. Jaime learns from his mistakes.”. See you next week!

Tags : game of thrones season 7 episode 2HBOjon khaleesi and tyrionmelisandre dragonstonestark reunionstormborn episodewinterfell stark
The Golden Take

The author The Golden Take