close
Séries

14 séries em dia: o regresso de muitas, o começo de outras

Com imensas séries em dia, trago-vos uma lista de 14 delas, porque foram as que começaram agora ou voltaram recentemente com novas temporadas!

 

banner the golden take the big bang theory

Digam o que disserem, TBBT nunca desilude! A 11ª temporada trouxe-nos a resposta de Amy ao pedido de casamento de Sheldon, algo que nos deixou curiosos durante imenso tempo (claro que sabíamos que ela ia aceitar mas terminar daquela maneira a temporada 10 foi óptimo!). Continuamos a ver as aventuras dos nossos personagens, com novas revelações, mas sempre dentro do mesmo estilo. Posso dizer que é impossível não se gostar de The Big Bang Theory!

8/10

Não acho Supergirl uma série espectacular mas consigo tolerar muito mais esta mulher de aço do que o tão aclamado Superman. A terceira temporada veio com amargura por causa dos acontecimentos do fim da última temporada, em que Kara teve de fazer uma escolha difícil, e com a introdução de novas personagens. Os vilões continuam a ser a mesma porcaria, mas quanto a isso já não há nada a fazer. Porém, consegue ser a série da DC que conseguiu voltar sem desiludir muito.

6/10

Comecei esta série porque me falaram nela e desde logo achei a narrativa comovente. Claro que já estamos habituados a séries passadas num hospital, mas esta traz-nos a história de Shaun Murphy, um rapaz autista que quer ser cirurgião. O facto de ele ter esta condição torna-o muito mais perspicaz, tendo tudo decorado o que permite que ele faça diagnósticos super rápido e de uma maneira nada emotiva, porque é mesmo assim que ele é. É importante que de vez em quando uma série mostre que pessoas com condições especiais podem tornar-se no que querem. Quanto à série, teve um episódio piloto muito bom, mas depois começou a descambar.

6/10

Não consigo mesmo perceber o que se está a passar nesta quarta temporada de The Flash, assim como não percebi o final da terceira temporada com aquele drama todo de Barry ter de ir para a Speed Force porque senão a cidade ficava toda destruída. Com isto, a Iris está cada vez mais irritante com a sua mania agora de que o Barry foi super injusto por a ter deixado, a Caitlin voltou ao normal mas depois afinal não é bem assim e a Killer Frost ainda está dentro dela a querer sair, o Cisco anda a morrer de amores pela Gypsy… E depois a parte fundamental, que são os vilões que Barry tem de lidar, também dá barraca. O que ainda me alenta é que teoricamente, o verdadeiro vilão desta série apelidado de The Thinker (apesar de ainda não ter sido revelado o nome dele na série) tem potencial para se tornar amazing. Vamos lá ver.

4/10

Ouvimos falar numa série do universo do X-Men e se somos fãs disso, queremos dar uma oportunidade ao The Gifted. Não fui grande fã do primeiro episódio e tem-me custado um bocado ver o resto dos episódios. Porém, tenho de admitir que há ali mutantes com poderes super interessantes como abrir portais ou pôr tudo a tremer à sua volta. Não tenho grandes esperanças de que isto melhore.

5/10

Três temporadas de mistério, menos uma personagem na equação e vem uma quarta temporada em que já há outra vez barraca a acontecer. Se não fosse assim, não era a mesma coisa! Eu gosto muito de como HTGAWM consegue manter segredo até aos últimos episódios, revelando apenas coisas de cada vez e acho que foi sempre fantástica nos flashbacks e coerente. Mas às vezes gostava que o processo acelerasse um bocado porque se perde imenso tempo com os dramas deles, especialmente quando decidem que é dia de todos odiarem a Annalise.

7/10

This is Us foi a série que encantou toda a gente com a sua primeira temporada. A narrativa não é a mais espectacular de sempre mas há algo que nos agarra ao ecrã para ver os trigémeos e como Jack e Rebecca lidam com os filhos a crescer e um com o outro. Mas desde que o pai biólogico de Randall morreu que ficou a faltar algo mesmo que ainda nos tenham tentado agarrar com o facto de não sabermos como é que Jack morreu e esta temporada já nos começar a dar pistas. Ainda assim, está a ficar um bocado “parada” e por vezes torna-se secante.

7/10

Depois de ir ver o filme, que representa os dois primeiros episódios desta série, fiquei super desiludida. Mas decidi dar uma oportunidade. Ainda hoje me pergunto o porquê de ter feito isso. Só vemos eles a fugirem e a meterem-se em sarilhos mas o que é importante na história e, digamos, o mais interessante que são os poderes dos Inhumans… Isso está de chuva mostrar. É fantástico saber que o poder do Blackbolt consegue destruir tudo à sua frente mas não vimos nada ainda, é bom saber que a Crystal controla os elementos mas mostrar mais disso, também não está a acontecer. Há tanta coisa que podia estar a ser mostrada e que estão a falhar redondamente nisso. Chega de isto ser uma caça do gato ao rato.

2/10

Riverdale é a típica série de adolescentes: há um grupo de amigos, há um morto na cidade e todos têm algo a esconder. Embora não seja uma série boa, não tenho nada a apontar aos actores porque desempenham bem os seus papéis. Se estão à procura de uma série para desanuviar, esta é a tal, mas não mais do que isso. A única coisa boa que teve na última temporada foi que souberam esconder bem o responsável pela morte de Jason Blossom até ao final da mesma. Na segunda temporada, mudaram o esquema e agora anda um assassino em série à solta e claro que o grupo de adolescentes se vai meter para descobrir quem é. Como se isto fosse super normal.

4/10

Não percebo qual está a ser a tendência da DC para fazer porcaria com as séries. Legends of Tomorrow podia ser tão fixe, mas já só está a “abandalhar” tudo, perdoem-me a expressão. Viajar no tempo para outras eras e assim dava uma narrativa que podia ser tão trabalhada, mas nem nisso têm acertado, pondo histórias ao acaso e resoluções para as mesmas um bocado à toa. Só consigo achar esta série semi-interessante porque são personagens que não são novos aos nossos olhos e que foram bem escolhidos para contracenarem uns com os outros por serem tão diferentes. Mas que a série está a descambar… está.

5/10

Prefiro já nem me pronunciar sobre Arrow. Se há série que já devia ter acabado mesmo há muito tempo, é esta. A história é sempre a mesma, os vilões são sempre os mesmos… Parece que estamos num loop infinito. Percebo que seja necessário haver crossovers mas para o vosso bem e para o nosso… Acabem com isto.

3/10

Acho imensa piada a Superstore. As personagens são divertidas, o ambiente é divertido e nunca nos cansamos das cenas mesmo random que aparecem na passagem de uma cena para a outra. Voltou com o mesmo estilo, o que é óptimo e ansiamos por ver quando é que Amy e Jonah decidem admitir que gostam um do outro, assim como Garrett e Dina. Enquanto isso não acontece, vamos rindo com os novos bff’s Cheyenne e Mateo e com o gerente Glenn.

8/10

Sim, já lá vão 14 temporadas disto. Não, não ficou melhor, a história é sempre a mesma, com os romances todos trocados, com novos amores. A única coisa que não se repete são as doenças, tumores e afins que vão aparecendo. Mas pronto… Vou ver até acabar, só porque sim.

6/10

Já não me lembro bem onde é que vi o trailer desta série mas como reconheci duas das atrizes, Elizabeth Gillies e Nathalie Kelley, decidi dar uma oportunidade. Faz-me lembrar Blood and Oil de certa forma (que foi cancelada após a primeira temporada). A história vai em volta da empresa de Blake Carrington e como a morte do amante de Crystal, a sua noiva, pode afectar o negócio. Claro que a filha dele, Fallon, tinha de odiar a madrasta e o seu filho Steve tinha de ser gay e andar envolvido com o sobrinho de Crystal. Nesta série, a família e o negócio deles… são a mesma coisa.

5/10

The Golden Take

The author The Golden Take

Leave a Response

%d bloggers like this: